segunda-feira, 16 de abril de 2012

Esse Teu Olhar











Ao Meu Amigo: Nilton José da Silva


Teu olhar, ah! esse teu olhar
Sempre tão calmo, enternecido
Parece querer sufocar
Algum desejo proibido


Teu olhar, ah! esse teu olhar
Sempre absorto por demais
Demonstra sempre querer revelar
O que procura tirar tua paz


Mas que olhar atrevido
As vezes parece que vai falar
Contar de modo desinibido
O que busca sempre ocultar


E perdido entre tantos
Nesse jeito misterioso
Esse olhar de raros encantos
Abrasa com calma e imperioso


E é neste olhar que se encerra
Uma vida de sonhos e magia
Um semblante que descerra
Sentimentos de pura alegria


E é na pureza desse teu olhar
De grandes e inesquecíveis momentos
Que mais parece querer falar
 Das tuas verdades sem fingimentos


 Teu olhar, ah! esse teu olhar
 reflete a calma dos belos lagos
 E as vezes a volúpia do mar
 Que sufoca com seus abraços


 E quando nesse olhar mergulho
 Buscando quem sabe uma outra face
 Descubro num pequeno embrulho
 Uma outra história, outro desenlace


 É que se esconde uma verdade
 no mais profundo do teu eu
 É a sapiência da tua idade
 Presente dado por Deus...


Mas o teu olhar, ah! esse teu olhar
Que tanto mistério transmite
Sempre consegue calmo mostrar
 Que com amor a tudo resiste.


Esse olhar... ah! esse teu olhar...

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios