quinta-feira, 26 de abril de 2012

AMOR CORSÁRIO



O sol tão radiante a essa hora da manhã
Tira do meu corpo qualquer rastro de preguiça
Escondo ansiosa do meu dia todos os afãs
Pois sei que minha alma toda mágoa dissipa

E buscando razão que aos lábios um riso aflore
Encosto minha cabeça no teu ombro imaginário
Talvez, num gesto impensado eu até implore
Para que voltes... Oh! meu amor corsário

Retorne ao teu lugar em meus pensamentos
Pois o amanhecer já vai alto e tu não chegas
Quebra a monotonia de todos esses momentos
Vem pra o meu corpo onde tão bem velejas

Me põe pelo avesso, me desnorteia como quiser
Pois nada sou sem esse teu amor transloucado
Nunca te esqueças, pra ti, sempre serei essa mulher
Que enlouquece ante esse teu amor arrebatado

Meu pirata... Tão louco e bem mais encantador
Vem... Te apressa, em meu corpo venha aportar
Estou sedenta dos teus beijos, e desse teu amor
Onde  maliciosamente soubeste me aprisionar...

4 comentários:

Poesias Enamoradas disse...

Que o corsário da grande embarcação,
Que tu esperas sedenta de amor,
Alegre sempre este teu coração,
E seja ele teu único encantador!!!


Gande beijo!

Sandra Botelho disse...

Que lindo...Um texto maravilhoso. Estou de volta ao Meu Aconchego, te espero por lá. Bjos achocolatados

C. Dorothy disse...

Amei o teu Corsário...bem do teu jeito romântico e doce... Beijos minha amiga poeta, beijos!!!

Anônimo disse...

Euzelinda Abreu


Lindo demais!!!!!!!!!!!!!!!!! É claro que sei pra quem vcoê escreveu com tanta inspiração.

beijos querida.

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios