sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Só Mesmo O Velho Tempo


Eu amo o meu passado... Aquele passado
tão passado
e que na verdade nunca passou,
pois vive entranhado no presente,
onde parece que tudo já foi...Já acabou.

Um presente mais que descontente...
Um presente insatisfeito,
que nem devia ser presente,
pois certos presentes
só mesmo o velho tempo
é quem pode ser o doador,
ou seja o grande malfeitor.

E o futuro, este sempre tao incerto,
que como páginas viradas
se perderá nesse provável deserto
onde a falta de carinho não deixa mais chover
e há muito nem sequer orvalhou...

E ai eu me pergunto
em qual tempo o tempo cruel
menos castigou?
Só mesmo o passado, pois até hoje
esse ele nunca matou...
E tem sido ele o meu futuro tão esperado
e o meu presente que ainda não chegou

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios