sexta-feira, 3 de abril de 2009

Voando Na Imaginação


Meu Deus!... que saudades eu tive
De um tempo que não volta mais
Época boa que hoje não mais existe
Foram dias de magia e muita paz

Rever tio Raminho pra mim foi emocionante
Pude vislumbrar o mesmo carinho e afeição
Naquele seu toque paternal e contagiante
E que fez transbordar de alegria meu coração

E quando chegamos à casa de tio Dedé
Fiquei olhando tio Edvaldo alí sentado
Pensei:só não volta no tempo quem não quer
Quem não se permite relembrar fatos contados

E ao contemplar minha querida tia Rita
Pensei em cada momento vivido no passado
Ela foi um bem precioso na minha vida
E por cada momento meu coração ainda é grato

E todas essa sensações de nostalgia
Que senti invadindo forte meu peito
Foi sufocado ao ouvir gritos de alegria
Das crianças inocentes e sem segredos

As crianças de ontem em adultos se tornaram
Hoje outras famílias muitos já têm formados
Outros rumos as vidas de todos já tomaram
E o tempo nossos cabelos deixou desbotados

As muitas peraltices no tempo já morreu
E muitos gritos,pela vida foram calados
A velhice a nossa porta também já bateu
E muito, em nossas vidas foi transformado

Mas a sensação que eu pude hoje sentir
Me transportou para épocas um pouco remotas
E ao olhar a minha mãe e meus tios alí
Percebi que as lembranças nem sempre estão mortas
elas permanecem presas na nossa alma, bem aqui
E voam livres na nossa imaginação como gaivotas

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios