sábado, 11 de abril de 2009

Tudo quanto sonhei


Não sei se vale a pena dizer
Sofri calada, sofri grande dor
Confesso... Tenho a alma magoada
Pois sofri como louca, por amor
E para o mundo me fechei
Pois tão logo despertei
Percebi que apenas eu amei
E a minha vida perdeu a cor

Hoje nos sonhos que me acompanham
Ouço soluços abafados...
Talvez o mundo ainda se atreva
A embalar meus sonhos acabados
Talvez por dó, não sei...
Só sei que tudo quanto amei
Às lembranças friamente entreguei
E deixei assim, o meu mundo isolado

Do meu ontem guardei a experiência
Que embora amarga, mas algo aprendi
bem sei que não justifica-se uma dor
Pelo sabor daquilo que não vivi
Porém me resta ainda um consolo
É saber que esse meu coração tolo
O que perdeu em seus momentos de dolo
Eu hoje com certeza já esqueci

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios