segunda-feira, 30 de maio de 2016

TOCADA PELAS LEMBRANÇAS


Já há alguns dias que sou visitada pelas lembranças
Que no tempo se perderam, mas que em mim ficou
As decepções acumuladas e a falta de esperanças
Pois isso foi o tudo que nessa minha existência restou

Quanta tristeza tenho guardada por essa vida afora
E até as lembranças da minha infância perdeu a cor
Eu sinto tanta dor rasgando meu peito, hoje... Agora
Mas que eu bem sei que tudo isso foi por falta de amor

De um amor verdadeiro, seja lá da forma que fosse
Mas que eu sentisse ser sincero, sem enganos
Um sentimento terno, duradouro e até mesmo doce
Que eu não precisasse me refugiar por trás dos arcanos

Sonhei tanto em crescer um dia e ser uma mulher feliz
Mas hoje restou muito pouco desse meu lindo sonho
Eu até pensei eque poderia ser feliz, e quase consegui
Mas hoje minha alma soluça nesses versos que componho

Quanta amargura a sufocar, guardada em meu peito
Quantas lágrimas retidas pela dor ou pela vergonha
E nesse caminhada percebo não haver nenhum jeito
Que me deixe tirar de dentro de mim essa dor medonha



Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios