quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

SÓ COM VOCÊ


De todos os meus castigos
Há um que não posso esquecer
Já que foi em vão meu pedido
Pro destino não me tirar você

E sempre que havia um novo golpe
Algo dentro de mim vinha me dizer
Que se não tivesse me fugido a sorte
Com certeza eu nunca teria perdido você

Mas hoje, para o meu miserável consolo
Tento, das sobras do que fui sobreviver
Mas para meu eterno castigo, em cada rosto
Que por mim vai passando... Só vejo você

E o tempo se arrasta parecendo que não terá fim
Para uma eterna condenação desse meu triste viver
É que o tempo, meu cruel inimigo ainda zomba de mim
Pois perdi para ele o melhor da vida... Perdi você

E não importa que o tempo ria de mim sem cessar
O que de pior a mim ela ainda possa ainda fazer?
Já que tenho passado pela vida sem nunca ganhar
A chance de ser feliz outra vez só com você

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios