segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Vaidade


Meu Deus! a grande febre da vaidade
Parece querer se alojar na minha mente
Bem sei que são meus sonhos da mocidade
Mas hoje são a minha realidade, felizmente

E o meu pensamento em louca alegria
Receia em meio a tanto estonteamento
Pois nunca tive a certeza que diria
Este meu sonho não é um alheamento...

E me sinto com a alegria de uma criança
Que brinca e sorri sem mais nada temer
Essa tem sido a minha grande esperança
De finalmente tudo isso poder assim viver

E cada folha escrita representa a minha vida
Onde o acalanto do meu ontem, hoje aflora
Tavez me julguem louca ou até mesmo atrevida
Mas este é o meu sonho que se realiza agora

E muitos outros bem sei que haverei de realizar
E como sempre... na calada da noite irá florescer
Mas sei também que com certeza eu vou encontrar
As dificuldades que mais uma vez saberei vencer

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios