domingo, 14 de junho de 2015

Deus ainda me escuta


Crônica:

Eu não entendo porque as coisas têm que ser assim... Porque certas coisas sempre acontecem comigo.Moro em um residencial com 64 apartamentos, mas tudo que é bichinho de rua só chega à minha porta. Meu esposo já levou mais de duzentos gatos que acolhi, eram todos de rua, bichinhos que foram abandonados, mas graças a Deus ele conseguiu doar quase todos.
A semana passada, estava chovendo, logo no início da manhã... DEbaixo de um aguaceiro me surge um cachorrinho, encharcado, assustado e com certeza faminto. Fiquei em desespero, sem ter noção do que fazer. Mas logo abri uma caixa de leite e pus pra ele, que bebeu até meio rápido, como rápido também foi a forma que ele desapareceu. Saí para o estacionamento tentanto vê-lo mas não consegui, ele havia sumido. Passou-se o dia todo, eu sempre tentando ver se o via, mas nada, fui ainda até a portaria mas ninguém sabia do cachorrinho.
À noite, enquanto eu orava, pedi a Deus que protegesse aquele caozinho e todos os animais que não tinham dono, bem como aqueles que têm dono, mas que falta... Amor.
Não costumo fazer almoço, (não gosto de almoçar) só faço se alguma filha minha for em minha casa, aí me avisam antes.
Mas naquele dia resolvi fazer algo, pensando no cachorrinho, cozinhei carne e arroz, e qual não foi a minha surpresa quando ele apareceu. Rapidamente pus toda a carne e um pouquinho de arroz e ofereci a ele, que comeu tudo, olhou pra mim e se afastou e outra vez sumiu rapidamente. Mas na terceira visita eu descobri, ele estava passando por um buraco no muro do prédio e que dá para um sítio vizinho
Comecei a me preocupar com a segurança dele, e passei a alimentá-lo às escondidas, já que as normas do condomínio não admite. E sempre conseguindo ajudá-lo em meio às dificuldades que foram surgindo.
Ontem, eu estava um pouco assustada, meu esposo ia chegar e ele já disse pra eu parar com essas arrumações... No finalde semana quando ele não está de plantão, chega no sábado por volta das 7:00 h, pois ele vem de outro estado. Levantei às 4:00 h e fui fazer a comida do cachorro, Mais ou menos às 6:00 o cachorrinho chegou, comeu e começou a fazer festa e eu implorei pra que ele se fosse. Ele obedeceu e eu fiquei com o coração partido. Logo em seguida meu esposo chegou e após o café saímos. Quando retornei fiquei pensando no que fazer pra alimentar o cão sem que meu esposo percebesse... Fui pra cozinha e pedi a Deus que me ajudasse. Saí e fui até a varanda e encontro aquele olhar mais doce do mundo. Entrei na sala e falei... O cachorrinho voltou... Ele me olhou e disse: E? sem titubear respondi, ele deve gostar de frango, vou por galeto pra ele. Meu esposo disse: - Estraga o pelo dele. Eu ri e disse uma vez na vida não faz mal. Alimentei o cachorrinho... Metade do galeto, sem pestanejar. Ele comeu e depois ficou fazendo gracinha... Hoje tudo se repetiu, só que eu pedi a Deus que mandasse um filho dEle que quisesse ajudar o cãozinho, Deus me ouviu e ele agora terá um lar...

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios