domingo, 22 de fevereiro de 2015

POR AMOR NUNCA HESITEI


Hoje, desde o amanhecer estou bastante inquieta
É que pela madrugada lembranças me assaltaram
E como num filme pude ver as muitas situações
Que sem preâmbulos minha alma mutilaram
E foram momentos difíceis... Que pude relembrar
Acredito até que eu não sinta vontade de falar
Mas lembro em todas as vezes que me deixei enganar
E são lembranças que infelizmente não se apagaram
Olhando para trás revejo as inúmeras ocasiões
Que busquei dar apoio a quem nunca mereceu
Mas também confesso que faria tudo outra vez
Pois acredito que nessa história alguém perdeu
E confesso... Eu nada perdi, pois minha alegria
Ainda consiste em tentar suavizar as agonias
De muitos que se perdem por terem a alma fria
E não conseguem de fato se encontrar com Deus
Foram tantas as vezes que tentei fazer-me forte
E por amor ao meu semelhante nunca hesitei
Tantas palavras me feriram como látegos cruéis
Mas de amar ao meu próximo... Isso nunca deixei
E já não importa se até hoje me sinto humilhada
Por todas as vezes que fui preterida e desacreditada
Que fui usada quando eu acreditei estar sendo amada
E mesmo não sendo perfeita... Mas verdadeiramente amei
Mas nessa nossa caminhada muitas serão as passadas
Onde teremos os ombros cansados e os pés feridos
Mas acredito que se não soubermos amar e respeitar
Como poderemos dizer que ainda temos fiéis amigos?
Ser amado e respeitado é bom... Mas devo lhes dizer
Que não ver o que trás a nossa mão oculta nos faz ver
O verdadeiro exemplo de cristão e que nada teremos a perder
Se apenas seguirmos o que tão bem nos ensinou Jesus Cristo

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios