domingo, 2 de agosto de 2009

Finalmente


Nessa angústia, hoje quase crescente
Vi meu mundo aos poucos desmoronar
E nos momentos as vezes contentes
Percebi que em todos me deixei enganar

Iludida eu sempre ia buscando
O que me levasse à uma euforia
Sem conseguir perceber no entanto
Que era tudo uma falsa alegria

E hoje quando finalmente aceitei
Que nada mais pode me enganar
Nesse mundo de tristeza vislumbrei
Algo que pode a tudo isso salvar

E em meio a um turbilhão de sensações
Eu sinto que da vida algo posso reter
E é por saber que nesse mundo de ilusões
Existe alguém que não quer me ver sofrer

E sou invadida por uma onda de esperanças
E nesse meu mundo de pouco poder sentir
Sinto que essa minha tão grande confiança
É por ter a certeza que ainda posso sorrir

Sorrir para uma nova vida posso até querer
Mas meu desejo é abraçar-me a essa conquista
Me despertando para eu poder finalmente viver
Essa emoção que bem sei há muito se acha contida

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios