quarta-feira, 17 de julho de 2013

O MELHOR DE MIM


Acredito que o melhor de mim
Não sei se foi você que levou
Ou se foi a vida que pôs um fim
O que sei é que esse melhor acabou

Talvez pelas amargas circunstâncias
Vi meus sonhos um a um se perder
Não houve entre a vida e eu ressonância
Desde o fatídico dia que me perdi de você

O meu grito calado não encontrou eco
E pelo destino o vi sendo tragado
Me perdi... Me desnorteei... Não nego
Quando tudo aconteceu tive o sorriso apagado

Desfeito todos os sonhos tão bem projetados
E os pesadelos aos poucos, forma tomaram
O destino sempre tão cruel e degenerado
Nunca se importou com cada pranto derramado

Já não busco o que penso ter perdido
Embora por muito tempo tenha procurado
Meu sonho maior sempre tão perseguido
Jaz no tempo... Pois no tempo foi suplantado


Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios