quarta-feira, 3 de julho de 2013

ISTO É APENAS UM ATÉ BREVE



À minha querida tia Rita (in memorian)

Você se foi e nem sequer me perguntou se eu queria ficar
Acho que não deu tempo, foi tão rápido... Foi atroz
Não mais te terei para tantas coisas ainda me perguntar
Nem a terei por perto para ir quando piadas eu fizer de nós

Não terei como esquecer cada gesto brando e palavra afável
Nem o toque carinhoso que a mim com amor afagavas
Foste uma pessoa tão generosa tão doce e tão amável
Era em teus braços que muitas vezes consolo eu encontrava

Terei ainda algum tempo para conservar na memória
As palavras que me dizias e que ainda as tenho de cor
Foste parte grandemente forte e viva da minha história
E sem dúvida no meio do caos o que encontrei de melhor

Agora que de mim estás distante, por algum tempo ainda terei
As lembranças a afagar-me como se fosses tu a fazer-me o carinho
E teu riso sincero a acompanhar-me pra sempre... e disto bem sei
Pois um sentimento tão grande assim permanecerá em meu caminho

Até breve minha tia querida e tão mais amada por mim
Terei horas de tristeza no peso dessa minha solidão
Mas um dia nos encontraremos... Pois isto não é o fim
E isto será breve, pode ser no começo ou fim de qualquer estação



Um comentário:

Dete disse...

Olá Gil,
Lindas poesias, lindo jogo de palavras. Há pouco tempo também tive de dizer até breve para uma tia querida e foi muito difícil... Abraços.

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios