domingo, 18 de dezembro de 2011

Apenas Ame E Se Deixe Amar


À Minha Querida Érika

Ontem senti que estavas triste e desiludida
Pois o teu louco e grande amor, ousou te mentir
Mas saiba que essa angústia ainda será esquecida
E com o tempo verás que essa dor irá sucumbir

Nunca penses que a vida será só de flores
As lágrimas também farão parte do teu caminho
Já que na vida nascem e morrem grandes amores
E em certos momentos serás feridas pelos espinhos

Doeu descobrir que o teu amor foi omisso
Não correspondeu ao que tanto querias
Ele falhou nesse grande compromisso
E a falta da verdade roubou tua alegria

Mas nunca se deixe abater por nenhuma dor
Pois a vida nunca deixará de te surpreender
Apenas se deixe amar e ame esse grande amor
Usufruindo cada segundo desse bem querer

Ele mentiu... Muito te magoou e feriu
E teu coração de dor emudeceu...
Mas pense: Quem nessa vida nunca mentiu?
Muito embora tantos amores por isso já morreu

Mas seja verdadeira e não se sinta vencida
Tudo isso só vem para o seu crescimento
hoje tens a alma um tanto fragilizada e abatida
Mas esse pesadelo por certo cairá no esquecimento

Tens a força desse amor que em ti é imenso
E será nele que vencerás qualquer obstáculo
A dor faz parte do aprendizado, por isso penso
Que isso representará na vida um mero espetáculo

Tente superar o que hoje sem dó te machuca
E teu sentimento se fará mais forte e altaneiro
Sempre se paga algum preço por cada luta
Se lutares por e com amor,vencerás o mundo inteiro

E amanhã lembrarás de tudo até com certo desdém
Pois amadurecerás de forma clara e intensa
E será sempre, nesse amor que a tua alma mantém
Que enterrarás o que hoje chamas de dor imensa

E perdoe, pois esse é um nobre sentimento
Que pode fazer renascer das cinzas qualquer amor
E o amor que pelo Ricardo sentes, será o instrumento
Que apagará para sempre todo e qualquer vestígio de dor

Um comentário:

Érika disse...

minha amiga eu mim emocionei com seu poema. e lindo Gil... vc é muito especial, nossa realmenre estou surpresa e muito feliz, nunca pensei que alguém nesse mundo conhecersse minha dor...
derrepente aprendi a te amar... Amiga...

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios