quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Pela Última Vez


Meu dias se perdem em saudades
E minha alma agoniza na solidão
O muito que tenho em amizades
Se resume a uma minúscula porção

E a cada novo dia que vem surgindo
Sinto aumentar a tristeza do meu coração
Eu queria não viver para mim mentindo
Fingindo sempre, enganando-me a cada ilusão

Da vida o muito que tive sempre foi pouco
E o melhor até a mim, esse nunca chegou
Meus gritos de protesto contra a vida foram roucos
Pois o medo, a esses meus gritos sempre sufocou

E é assim que sempre vou levando essa minha vida
Que de angústia em angústia vivo nelas a mergulhar
E a minha alma tão desgastada e tão sofrida
Muito em breve eu sei, irá finalmente descansar

E até receio que para isso não falta muito tempo
O meu corpo cansado isso já está a demonstrar
E nesse dia terei meus pensamentos soltos ao vento
Tentando numa derradeira vez poder te alcançar

E eu sei que dessa vez será mesmo assim
A vida eu sinto não terá como isso desfazer
Já que será meu último desejo... Nesse meu fim
Deixar a minha saudade afagar pela última vez você

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios