sábado, 1 de maio de 2010

Fantasias Perdidas


Quantas vezes me vi pensando
Em tudo que passamos um dia
E me vi aos poucos conquistando
A razão maior da minha alegria

Liberdade para poder dar atenção
A minha vida tão rude e sem valor
Liberdade para sentir cada emoção
Mesmo que nela não tivesse amor

Liberdade para poder sentir-me livre
Enganando-me por um pouco de alegria
Para sentir que na vida ainda existe
Para cada sonhar um esperançoso dia

E nessa minha ânsia tão cheia de razão
Descobrir a vida não fará nenhum sentido
Pois muito pouco sobrou ao meu coração
Que se resignou a este mundo tão perdido

Mas nem sempre nós devemos apenas pensar
No que poderia realmente ter sido nossa vida
Pois ainda há tempo para podermos recomeçar
Mergulhando nas nossas fantasias perdidas

E nessa minha fantasia tão cheia de liberdade
Buscar os sonhos perdidos seria um novo jeito
Onde o tempo não faria diferença para a idade
E apenas a liberdade poria fim ao preconceito

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios