domingo, 30 de agosto de 2015

ESPELHO QUEBRADO


CRÔNICA

Olhando para os lados, percebi até com certo temor que não é você quem te afasta das pessoas e sim são elas que te empurram para longe de si... A confiança na verdade é algo que se adquire aos poucos e que muitas vezes leva algum tempo para se ter e por incrível que pareça, é exatamente uma das coisas que se perde em frações de segundos e que não adianta insistir pois com certeza jamais se terá de volta.
Pergunto eu nesse momento: Um espelho quebrado pode refletir a imagem como antes, mesmo que tenha sido colado? Não, é impossível. Assim mesmo é a tal da confiança, depois de quebrada, não há cola no mundo que conserte o estrago.
Portanto reflita... Não brinque com os sentimentos do vosso semelhante, será que gostarias de ser alvo da má fé ou simplesmente da brincadeira de alguém? Tenho por certo que não. Aquilo que não queremos pra nós não devemos dar aos outros... É muito bom respeitar e ser respeitado e melhor ainda é não ter os nossos caminhos cruzados por pessoas que parece que esquecem que mentira tem pernas curtas, e que o acaso sempre se faz presente e muitas vezes para  evitar um ocaso... Vamos refletir e entender que no mundo já há muitas coisas ruins, então não vamos dar nossa contribuição para torná-lo menos alegre em especial a quem por certo não merece...


quarta-feira, 12 de agosto de 2015

VONTADE DE PARAR


                              Ao meu amigo Joaquim Pito

Por que te preocupas meu querido menino
Quando não encontras minhas postagens?
São nos momentos em que fito meu destino
E tudo o mais vai me parecendo miragem

Deixo represada a minha tristeza e angústia
E não sinto mais vontade de as libertar
E sinto passar pela mente ideias estapafúrdias
Como essa insistente vontade de querer parar

Parar de rasgar a alma como sempre tenho feito
Parar de deixar as lágrimas verterem em versos
Pois essa dor que corrói cruelmente em meu peito
São as pagas por não gritar meus mudos protestos

Ah! meu adorável menino Joaquim Pito
Não te preocupes com a minha ausência
Bem sei o quanto aprecias os meus escritos
Os amigos, a esses os tenho em permanência

Aceite meu amigo querido esses poucos versos
Saíram do coração nesse preciso instante
São palavras presas aos sentimentos dispersos
É na verdade o meu carinho puro e abundante



domingo, 9 de agosto de 2015

Acredito Ser Você


Eu hoje estou mais triste que o costumeiro
Olho por cima dos ombros e pareço nada ver
Uma sombra de amargura me acompanha
E eu nada mais espero ainda me acontecer
Nada que possa trazer-me um sorriso de alegria
algo que realmente aconteça e me tire dessa agonia
Que eu sinto crescer ao surgir de cada novo dia
Pois falta na minha vida algo... E acredito ser você
Há dias que a minha alma vem chorando sem cessar
E penso que nada eu sinto vontade de fazer
Nem mesmo desejar de alguma forma mudar algo
Que pudesse tirar da minha mente cansada... Você
Mas não adianta nisso eu ainda querer insistir
Pois nada do que aconteça mudará esses existir
que um dia sonhamos e algo nos fez desistir
Desse mundo de sonhos que não consigo esquecer
Perdi-me no ontem enganador das tuas promessas
Que por décadas em mais nada deixou-me pensar
Vivi cada sonho que pra nós, foi por ti tão imaginado
Sem saber que eram apenas sonhos a se sonhar
Sonhos belos, doces ternos e encantadores
Que mais tarde seria com certeza a maior das dores
Pois não teria mais vida, nem brilho nem cores
Pois eram sonhos que no tempo deixamos ficar
Hoje estou muito triste... Infeliz mesmo, bem se vê
Algo em amargo silêncio se quebrou dentro de mim
Nada consigo sentir... Nada parece de fato me afetar
Nunca imaginei que um dia eu ainda me sentiria assim
Não sei exatamente o que está acontecendo de fato
Estranhamente eu nada ouço e apenas me calo
Tento desesperada pensar em algo e um leve estalo
Me mostra que nada há pra pensar, apenas aceitar o fim
 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios