sexta-feira, 11 de julho de 2014

ME SENTINDO ASSIM... VENCEDORA


Eu queria gritar ao mundo que me sinto feliz
Mas eu sei que nem todos compreenderiam tal ação
Talvez até achem que realmente me conhecem
Mas que nunca imaginaram o que me ia no coração
Sou feita de carne mas também de sentimentos
O que para uns possam achar apenas divertimento
Provavelmente para mim não passava de tormento
Mas, isto era algo que nunca revelava minha emoção

Não importando a quanto tempo eu tinha a alma ferida
Nem tão pouco o que demonstrava meu perdido olhar
É que de fato a mim não conheciam ou não se importavam
Com a amargura que o meu triste olhar vivia a falar
Mas na verdade isso a min já não mais importava
Pois quem de mim fingia ou dizia que gostava
Deixa a máscara cair, pois o fingimento que transbordava
Acreditem... Nunca valeria a pena comentar

Hoje, o tudo que deixei pelas esquinas da vida
Me volta de mansinho pedindo a mim pra ficar
E nova chance a vida estou dando e muito feliz
Pois na vida nada é mais importante que amar
E assim vou ficando pensando na vida
Nas vezes que por ela me fiz atrevida
E pelas tantas vezes que por ela fui ferida
Ma que hoje... Avida em surdina me convida a sonhar

E olhando pra trás percebo até um pouco indiferente
Que só fica conosco aquilo que realmente nos é devido
Se por direito, adoção ou qualquer outro meio
Isso não faz nenhuma diferença, e crer nisso eu preciso
Pois quem sofreu... Penou e nunca desistiu
Pode ter a força e a esperança de quem conseguiu
Com dificuldade superar e vencer tudo o que a atingiu
Me deixando mais forte e disposta num mundo impreciso




Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios