domingo, 30 de dezembro de 2012

APENAS EM MINHAS QUIMERAS


Mais uma vez estou me sentindo muito inquieta
Minha alma chora, enquantos meus lábios estão a sorrir
Meu pensamento tumultuado já não me desperta
Como alienada, sentimentos contraditórios volto a sentir...

E meu corpo tão cansado  parece não querer entender
Da mesma forma que eu também já não consigo...
Embora eu saiba que tudo isso é a grande falta de você
Pois eu estava vivendo um grande momento... Meu amigo

Se soubesses dos dias de tristezas e tardes modorrentas
Que parecem me asfixiar, embora sem nenhuma pretensão
Talvez assim eu perceba que não trago a alma pachorrenta
Nem esqueço como dói essa saudade que invade meu coração

O ano está findando... Mas pra mim há algum tempo teve fim
Nem mesmo sinto o palpitar da bela e perfumosa primavera
Eu sinto como se apenas o outono existisse para mim...
Beleza? doçura? Talvez quem sabe... Apens em minhas quimeras!




Um comentário:

Evanir disse...

Gostaria de lhe desejar
tantas coisas...
mas nada seria suficiente.
Então, desejo apenas que
você tenha muitos desejos.
Desejos grandes e que eles
possam te mover a cada
minuto, ao rumo da
sua felicidade e que vc tenha
sempre muita paz e luz.
Um feliz e abençoado final de semana
a primeira de 2013 .
Toda felicidade paz saúde e amor
para você Beijos no coração e carinhos na alma.
Obrigada pelo carinho no blog do Viviane...Amiga vc é meu pedaço de céu ..Te amo muito nunca se esqueça disso minha amiga irmã.

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios