quinta-feira, 29 de novembro de 2012

OS MUITOS SONHOS


De todas as dores que na vida eu já  senti
Ainda não encontrei nenhuma que se compare
Àquela que foi a maior, a do dia em que te perdi
Essa dor no meu coração, ficou gravado como entalhe

Perdi meu sorriso aberto e quase sempre inocente
Que em tantas ocasiões, da vida se divertiu
E o destino decidiu ser para comigo inclemente
E diante de tudo isso a minha alegria sucumbiu

Muitos verões se passaram e eu nem percebi
Muitos sorrisos espocaram apenas de fingimento
E as muitas lágrimas derramadas que eu nem senti
Foram molhando a minha alma em cada sofrimento

Nunca consegui esquecer o que veio e não ficou
O que ficou sem eu ao menos desejar
Muito cedo perdi da vida o brilho e a cor
Restando apenas os muitos sonhos pra eu sonhar





Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios