quarta-feira, 18 de março de 2009

Vive-se Bem


Vive-se bem quando o sorriso
Triunfal baila de forma delicada
Ou quando se tem um grande amigo
Um bom companheiro de jornada

Vive-se bem quando generosamente
Vive-se apregoando o dom do amor
Ou quando o coração saudosamente
Nos faz sentir um botão em flor

Vive-se bem quando sorrateira
A infância desfila ante nosso olhar
Ou quando a lembrança fugaz e matreira
De saudades também nos faz chorar

Vive-se bem quando a madrugada
Nos abraça lânguida e amorosa
Quando senteimos a alma escancarada
Sob as cobertas tão cheirosas

vive-se bem quando o coração
Festeja de forma impaciente
O explodir de mais uma emoção
Que grita no peito de forma latente

Vivve-se bem quando o repouso
É mais que um descanso corporal
E é do corpo o gingar tão gostoso
Quando corpos e almas se encontram afinal

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios