quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Faltou Sentimentos


Crônica
Um dia você acorda e como num estalar de dedos descobre o que sempre esteve ali e você nunca quis ver... De repente você percebe que sempre foi um par de muletas e até mesmo o saco de pedir... Em algumas situações.
Olhando para trás você ainda pode vislumbrar por todos os acontecimentos passados que sempre foi assim, o problema foi você nunca ter querido aceitar... Acreditar que assim fosse.
Um olhar sereno, raro acontecimento, no máximo desperta curiosidade, se for a tristeza a ressaltar, indiferença ou impaciência. Mas se fores analisar todas as situações , com um certo desgosto tomas a consciência de que nada mais foste ou és que não um par de muletas e nunca um ombro amigo como tantas vezes julgaste...
Sim, um par de muletas, principalmente quando o saco estava rasgado e se fazia necessário alguém para cosê-lo.
É até um pouco aterrador, mas na verdade sempre faltou sentimentos... Faltou amor...
E ainda percebes que o maior erro é dar prioridade a quem nunca lhe viu como tal...

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios