quinta-feira, 22 de maio de 2014

MEUS VERSOS SÃO O INVERSO

Por certo que eu bem poderia
Fazer meus versos de modo perfeito
Seriam versos repletos de alegria
Mas não seria o que trago no peito

Meus versos falam de mágoas, tristezas
Saudosismo e sobretudo sonhos desfeitos
Também fala de solidão e angústia presa
De lembranças amargas sem nenhum proveito

A maioria dos meus versos, alguma dor manifesto
Nas loucuras esparsas e nos medos tardios
Ao fazer estes meus versos ao desânimo empresto
Meus soluços abafados nesse meu coração frio

Eu dou vida a todas as minhas dores profundas
Revivendo as decepções e todas as minhas agonias
Em minha alma a tristeza cada vez mais abunda
Pois os meus versos são o inverso da alegria






Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios