terça-feira, 14 de maio de 2013

NOVAS GERAÇÕES


Ao olhar esta bela fotografia
Me obriguei a outros tempos rever
Quando eu também era alegria
Não tão pequena Júlia, como você

E ao fitar da tua mãe o belo sorriso
Também lembrei de outro tempo atrás
Mesmo quando eu tinha o riso contido
Mesmo assim... De ser feliz eu era capaz


Hoje minhas alegrias ainda consistem
No dia a dia dos que me rodeiam
Mas nas lembranças que ainda persistem
Vez por outra os pensamentos vagueiam

É o passar do tempo tão frio e intransigente
Novas gerações se formam a nos mostrar
Que não importa o caminhar da gente
Os nossos passos, têm o momento de parar

É assim a existência nossa nessa longa jornada
Cada um tem um papel aqui a cumprir
Mas estou feliz vendo os frutos que semeei na estrada
E que permanecerão depois que eu partir

Um belo sorriso ao lado de uma careta linda
E esses momentos em fotos irão perpetuar
Revivam cada lembrança que não são infindas
Cada momento que por certo irão lhes marcar

E mais tarde quando novas gerações se fizerem
Lembrem sempre da semente que um dia semeou
E durante a vida outros momentos se quiserem
É só espalhar o maior dos sentimentos... O amor











3 comentários:

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Gil. Antes de qualquer coisa quero dizer, que adorei o seu perfil.
Concordo com ele plenamente e já por isso passo a seguir o teu espaço.
Lerei os poemas e comentarei.
Beijos na alma e tudo de bom!

Patrícia Pinna disse...

Gil, a nossa jornada tem de ser repleta dos melhores sentimentos, mesmo conflitando com outros não tão bons, uma vez que somos seres duais.
Acredito que temos de lutar para sermos felizes e essa felicidade se dá em pequenas coisas a que passamos a dar um valor maior.
A nossa marca tem de ficar, não importa o tempo e nem o desânimo, lutemos para que a vida seja o mais feliz, agradável e próspera em amor.

Parabéns e beijos na alma com um desejo de lindo dia!

Carolina disse...

Um anjo sorriente, que bella!
Abraco.

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios