sábado, 31 de agosto de 2013

UMA LINDA BONEQUINHA



À minha afilhada Stefhanie

As vezes me pego pensando
Nos bons tempos de outrora
As lembranças me vão chegando
E nada tem a ver com o agora

Stefhanie por exemplo, quando criança
Sempre tão meiga, linda e companheira
São essas boas e ricas lembranças
Que perduram pela vida inteira...

Ela parecia uma linda bonequinha 
Os cabelos lembravam fios de ouro
E eu a admirava quando pela rua ela vinha
Meu pequenino e grande tesouro

Hoje, tão linda embora tão diferente
Os traços de outrora, há muito perdeu
Pois sabemos que a vida muda a gente
Mas minha afeição por ela permaneceu


segunda-feira, 26 de agosto de 2013

POBRE MENINO DE RUA


Pobre criança!
Sempre mal visto, mas, coitado, sempre tão carente
No olhar... Sentimentos confusos,  contraditórios
Falta-lhe tudo...Pois lhe falta esperança, infelizmente
E o chamam de delinquente... Nesse mundo ilusório

Mas no olhar, tão insolente as vezes
Mostra o quanto está perdido nessa situação
E olha com rancor, sempre invejando os burgueses
Que nada fazem para que viva em outra condição

E essa pobres crianças tão mal compreendidas
Quase nunca lhes é reservado um bom final
São um descaso da sociedade e da vida
E cada um é rotulado como futuro marginal

No inverno o corpo maltrado abriga
O sonho de se aquecer naquele dia
Desejando provavelmente,casa e comida
E por certo estas são suas maiores fantasias

E apesar de tanta pobreza e sofrimento
As vezes nos é permitido vislumbrar
Um riso cristalino, num pouco divertimento
Mas sabemos que é o espírito infantil a bailar

Quem dera um dia poder finalmente ver
Essas pobres crianças brincando a sorrir
E de alguma forma acabasse esse sofrer
De quem não pediu pra nascer nem existir

Que fossem essas pobres crianças poupadas
Da fome, da miséria e da humilhação
Que por um milagre todas fossem contempladas
Com amor, zelo e principalmente educação

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

QUISERA...APENAS


Eu queria no tempo tão somente me perder
E viver tudo quanto me fosse permitido
E nas lembranças sem nenhuma culpa reviver
Todo esse amor que por nós nunca foi esquecido

Queria entrelaçar minha alma à sua mais uma vez
E sentir o quanto por ti sou correspondida
Esquecendo tudo que representasse apenas sensatez
E lhe fazer entender que essa seria de fato nossa vida 

Quisera, no meu silencio mostrar o que ninguém compreendeu
Que sempre seremos bem mais do que o destino permitiu
E  mostrar o quanto seria perfeito esse amor entre você e eu
Mas que  no tempo se esvaiu e por muito pouco se destruiu

E antes que pela derradeira vez os meus olhos eu venha a fechar
Que eu possa ao mundo e a você dar mostras do que aconteceu
Não quero que pensem que nesta vida apenas estive a sonhar
Na eterna esperança de ver que o nosso amor nunca morreu...







segunda-feira, 5 de agosto de 2013

MINHA DOCE CRIATURINHA


                                                          À Minha Pequena Júlia

Olhando pra essa foto tão linda
Eu mal consigo acreditar
Que é você minha pequena
Nesse lindo e perfeito caminhar
Que visão bela e estonteante
É bem mais que emocionante
E eu fico tão radiante
Por esses primeiros passos contemplar

Meu anjo de doçura e perfeição
Minha amada  e querida netinha
Eu fico aqui apenas pensando
Na alegria que trouxeste à vida minha
E me entristeço diante da saudade
Que a minha vida invade
Devido a distância de nossas cidades
E também do quanto me sinto sozinha

Ah! minha linda e doce criaturinha
Que nessa inocência estás guardada
Quem dera que não estivesses tão longe
E pudesses sentir o quanto és amada
Mas ainda és tão pequenina
E eu sinto que será minha sina
Viver de saudades minha menina
Enquanto vivermos assim... Separadas




EU AMO MUITO... VOCÊ

                                      
                                              À Minha Netinha Júlia

Quantas vezes em meus sonhos
Eu buscava  essa fofura sem perceber
E nos versos que nem sempre componho
Eu falo muito claramente só de você

São versos escritos na minha alma
Que me faz de amor... crescer
São frases que me transmitem calma
Pois só tem um sentido meu anjo... Você

Júlia, minha pequenina que amo tanto
Pra mim sempre serás um tesouro mui grande
Meu momento de maior e mais rico encanto
Por tão grande amor meu coração expande

Talvez eu não lhe tenha como desejo
Mas é imensa a vontade de sempre lhe ver
E quero aproveitar nesse momento o ensejo
Pra dizer que eu amo muito, muito mesmo... Você


 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios