terça-feira, 14 de maio de 2013

NOVAS GERAÇÕES


Ao olhar esta bela fotografia
Me obriguei a outros tempos rever
Quando eu também era alegria
Não tão pequena Júlia, como você

E ao fitar da tua mãe o belo sorriso
Também lembrei de outro tempo atrás
Mesmo quando eu tinha o riso contido
Mesmo assim... De ser feliz eu era capaz


Hoje minhas alegrias ainda consistem
No dia a dia dos que me rodeiam
Mas nas lembranças que ainda persistem
Vez por outra os pensamentos vagueiam

É o passar do tempo tão frio e intransigente
Novas gerações se formam a nos mostrar
Que não importa o caminhar da gente
Os nossos passos, têm o momento de parar

É assim a existência nossa nessa longa jornada
Cada um tem um papel aqui a cumprir
Mas estou feliz vendo os frutos que semeei na estrada
E que permanecerão depois que eu partir

Um belo sorriso ao lado de uma careta linda
E esses momentos em fotos irão perpetuar
Revivam cada lembrança que não são infindas
Cada momento que por certo irão lhes marcar

E mais tarde quando novas gerações se fizerem
Lembrem sempre da semente que um dia semeou
E durante a vida outros momentos se quiserem
É só espalhar o maior dos sentimentos... O amor











sexta-feira, 10 de maio de 2013

MINHA VIDA

Essa  madrugada senti o bafejo da morte
Me encolhi toda como uma desprotegida menina
Fui tentando inutilmente me fazer de forte
Percebi ser em vão e senti-me bem mais pequenina

Senti na alma o látego com seus açoites cruéis
E as lágrimas vertidas em tom forte de vermelho
Minha vida se desfiava num  rosário de contas infiéis
E senti da morte o desprezo que me trouxe medo

Um ar gélido invadiu sem preâmbulos o meu quarto
Um cheiro nauseabundo foi tomando conta do ar
Tudo me pareceu sem sentido... Menos o fato
Da minha ânsia em querer um pouco mais de ar...

... Ar para me envolver e poder cant...ar
para não mais me surpreender e sonh...ar
para poder viver e não mais veget...ar
Ar simplesmente para am...ar
 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios