quinta-feira, 31 de maio de 2012

BELEZA SEM PAR



À Querida Aracely


Aracely, és um primor de menina
De uma beleza sem par
Até te imagino bem pequenina
Com outra crianças a brincar

Mesmo te olhando à parte, reparo
Na grande mulher que te transformaste
Para o futuro da tua vida tem teu preparo
E em tua alma a beleza de uma obra de arte

Tens no teu jeito e na afeição a delicadeza
No espírito a força de uma guerreira
Unindo toda essa grande beleza
Teremos a nossa Aracely  faceira

És uma pessoa muito especial
E pelo pouco que eu te conheço
Teu olhar entre curioso e angelical
Sempre me surpreendeu desde o começo

Te admirar é até muito fácil, reconheço
Pelas qualidades que aos nossos olhos saltam
E para o teu amanhã eu apenas desejo
Sucesso e todas as coisas que te faltam

Amei escrever para ti... Me acredite
Talvez por seres uma garota tão afável
Pra te elogiar bem pouco se resiste
És verdadeiramente muito afável...

ÉS UM PRESENTE



À MINHA AMIGA GENY


Eu ainda não sei como fazer
Para agradecer por tua amizade
Pois acredite, pessoas como você
A cada dia descubro ser raridade

Sempre busca um parecer favorável
Para  situações contraditórias
Em ti  prevalece o coração afável
Qualquer que venha a ser a história 

No olhar por vezes revela a mulher
Em tantas outras, da mãe o coração
Mesmo sendo por um motivo qualquer
Ainda assim em ti prevalece a razão

E hoje, pra ti um dia tão especial
Venho expressar a minha ternura
Pois compartilho minha crise existencial
E me atendes com atenção e brandura

Parabéns, amiga querida de todas as horas
És um presente que a vida me deu um dia 
Te desejo muita paz, sucesso e glórias
E teu caminhar repleto de intensas alegrias





quarta-feira, 23 de maio de 2012

OBRIGADA POR TEU AMOR



Ao Meu Querido Tio Dedé


Tio Dedé, as vezes eu fico pensando
De quando eu ainda era criança
Nas brincadeiras que vivíamos brincando
Onde não precisávamos pensar em esperanças


Eram tantos risos espocados pelo ar
E sobre mim tanta ternura e cuidados teus
Que hoje quando ao tempo me vejo retornar
Tenho a certeza que cada sentimento não morreu


Me lembro tio... tu correndo atrás de mim
Por ter te acertado com uma laranja podre
Meu Deus! até nisso havia amor... Havia sim
E é o mesmo que sinto por ti até os dias de hoje


Época boa que o tempo de mim foi tirando
E ao relembrar ainda choro de saudades
E sempre que me pego em tudo pensando
Percebo que esse era um tempo sem maldades


Obrigada tio por cada momento vivido
Que na minha infância fizeste parte
E muitos outros momentos que tive por ti assistido
Que o teu amor e carinho, nunca observou minha idade

terça-feira, 22 de maio de 2012

ESPÍRITO AVENTUREIRO

AO MEU QUERIDO PRIMO
                                             ESDRAS BARROS


Esdras as vezes acho que teu olhar quer esconder
Um espírito indomável... Talvez um pouco aventureiro
Mas eu também sinto muito mais forte, que você
Consegue nessa vida, ser de muitos grande parceiro

E esse teu riso sempre espontâneo e feliz
Nos convida a uma profunda meditação
E nesse momento meu pensamento ainda diz
Que guardas um segredo em teu coração

E nesse semblante calmo e nunca maroto
traz na alma sonhos com certeza em profusão
Mas eu ainda arrisco que tu, querido garoto
Exalas nos poros a liberdade do teu coração

Não me arriscarei a querer descobrir detalhes
Do que realmente povoa a tua mente agora
Mas o teu rosto me lembra um entalhe
Que consegue se esconder a cada hora

Mas voltando ao teu espírito tão encantador
Que vai disfarçando do mundo tuas inquietudes
Acredito que tens no sangue o gosto embriagador
De buscar o desconhecido em toda a sua plenitude


domingo, 13 de maio de 2012

TALVEZ CONSIGAS






Eu daria tudo para te esquecer
Mas eu sei que isso será em vão
Pois ninguém conseguiu o que você
Fez em poucas semanas ao meu coração


foram horas inesquecíveis e maravilhosas
Que eu nunca pensei um dia em viver
Ouvi  tantas frases lindas e ardorosas
Que eram ditas constantemente por você


Nunca pensei que tudo isto pudesse acabar
Pois estávamos vivendo muito bem assim
E eram tantos sonhos lindos a sonhar
Mas infelizmente, de repente... O fim


Dor, tristeza e desilusão me abraçaram
Não esperava tanta dor  um dia sentir
Os sonhos foram desfeitos... Acabaram
Quando você de nós resolveu desistir


Até hoje eu ainda não consigo acreditar
Em todas essas coisas que deixei de ouvir
Para que fizeste tanta questão em me  amar
Se não tinhas mesmo intenção em prosseguir?


Talvez  um dia ainda consigas compreender
Que o tudo  que entre nós quase aconteceu
É na verdade grande demais para que você
Não entenda que entre nós nada  morreu




NOSSA MEMÓRIA





Nunca mais haverei de chorar por ti
Nem lamentarei nosso tempo passado
No tudo que se perdeu ainda pude sentir
Tudo quanto vivemos mesmo distanciados


E talvez, num repente qualquer ainda aconteça
De sentirmos que no tempo nem  tudo foi perdido
E esse amor que foi pra mim mais que uma certeza
Em teu existir verás que nunca será esquecido


Lembrarás de tudo quanto por nós dois um dia foi dito
Quando em mim pensares em teus desvarios e ilusões
E tudo quanto vivemos que no amor nos foi permitido
Marcou para sempre nossas mentes e corações...


Hoje, ao relembrar todo aqueles momentos
Que juntos vivemos, mesmo em imaginação
Que foram enriquecidos por nossos sentimentos
No aconchego feliz de nossa grande ilusão...


Um dia quando tudo parecer esquecido
Ainda lembraremos dessa nossa história
Desse amor que por algum tempo por nós foi vivido
E que teremos pra sempre gravado em nossa memória


VOLÚPIA





Antes que a madrugada desperte
Vou mergulhar em teus braços imaginários
Quem  sabe desta vez eu ainda acerte
Com teu corpo despertando do teu repouso diário


E assim eu ainda possa com toda leveza
Lascivamente o teu corpo acariciar
E verei num gesto de extrema gentileza
O teu  peito junto ao meu como louco palpitar


E quando o sol já estiver bastante alto
Atenta ainda ouvirei nesse meio tempo
Saindo da tua garganta um lúbrico brado
Que será levado como  gemido pelo vento


E em teus braços vibrarei  a cada estertor
Que se fará em nossos corpos enlouquecidos
Me entregarei com volúpia a esse amor
Que desperta cada um dos nossos sentidos





sexta-feira, 11 de maio de 2012

SE DESFEZ




Hoje eu não estou bem, não estou mesmo, legal
Bateu-me uma saudade imensa de que, não sei
Mas está doendo, me deixando na verdade, mal
Olhando pra trás nada descobri e em tudo já pensei

Mas deve ser alguma saudade que esteja recolhida
Alguma lembrança boa que tem insistido em ficar
As vezes acho que seja alguma dor ressentida
Ou mesmo uma mágoa que não consigo apagar

Hoje eu estou me sentindo muito triste, sim
E essa tristeza  faz minha cabeça rodopiar
Penso sem querer em... que te foste de mim
Com certeza é isso que está  me fazendo chorar

E essa solidão pesa bem mais do que já pesou
Essa angústia está bem mais forte do que já se fez
Calmamente penso em tudo que a vida já me negou
Porém o mais doloroso é o tudo que entre nós se desfez

quinta-feira, 10 de maio de 2012

DÁ UMA CHANCE AO AMOR





AO MEU AMIGO RICARDO CARVALHO

Eu nunca pensei em saber
Que o amor ainda consegue magoar
Homens tão seguros, como você
Mas que a vida resolveu lhe aprontar

Sempre te achei meu amigo, seguro
Desses homens que não se deixa iludir
E para teus sonhos, o que fazias ser futuro
De repente, sem lógica, foi deixando de existir

Hoje sofras e amargas, talvez sem compreender
O que nesse momento te machuca tanto assim
Eu penso que nunca é tarde para se reconhecer
Que há coisas que não suportamos que haja um fim

Compreendo-lhe meu amigo e nem imaginas o quanto
Só penso que não deverias  agir desse jeito
Esse amor que hoje compreendes seu valor, entretanto
Parece sufocar o que teima em ressurgir em seu peito

Não alimentes meu querido amigo essa tal de desilusão
Pois para um amor verdadeiro barreiras tem-se que enfrentar
Não deixes que a mágoa, a desconfiança afete essa ilusão
Que deves em realidade mais uma vez transformar...

Se amas como de fato está a me parecer e não negas
Lute por qualquer que seja essa razão que te consome
Dá uma chance ao amor, e vê se dessa vez te entregas
Pois essa com certeza é uma atitude de grande homem

Sofrer por amor e por ele lutar é uma grandeza
Que só compreende os sensíveis de coração
Não aceite a amargura, não tens a alma indefesa
Antes te torna grande ao assumir a tua afeição

Compreenda, que se o que pensas for verdade
Aceite, pois a vida também tem suas razões
Nunca se contamine por nenhum tipo de maldade
Apenas não se iluda ante as grandes multidões

Quer seja de pessoas que dizem lhe querer bem
Que seja de desvarios ou mesmo pequena insensatez
Um amor suporta as afrontas e as dores também
Quando se torna forte, aliado a sua intrepidez

Nunca desiste dos seus sonhos e de suas verdades
Lute por elas sem medo de qualquer reação
O que importa será teu sonho virar realidade
o que importa é o que fará feliz o teu coração

Procure-á, se deem uma nova chance sem  hesitação
O amor verdadeiro a sua porta duas vezes não baterá
Agora faz apenas o que determinar o seu coração
Quem sabe, que outra chance a vida não lhe dará



terça-feira, 8 de maio de 2012

AGORA VOCÊ ... VIDA!




Os anos foram passando, amargos, cheios de dor
E houve ocasiões em que pensei que ia enlouquecer
Foi  quando o destino de repente na minha vida colocou
Uma pessoa que iria mudar completamente o meu viver

Foram poucas semanas onde eu conheci sem contestar
Tudo o que é necessário na vida de uma mulher
O pai, o amigo, e por fim o amante, para me mostrar
Que tudo é possível quando realmente ainda se quer

Foste como um pai, presente que eu poderia querer,
O amigo de todas as horas que eu podia contar
Depois tive  nos braços o amante imaginário, você
Que foi capaz de meus sentimentos despertar...

Foste o homem completo que um dia na minha vida surgiu
E confesso que por mais que eu tentasse não conseguia entender
Que eras o bem mais caro e precioso que um dia sentiu
Todo o drama que eu não conseguia me livrar, só mesmo esconder

E me mostraste com tua experiência e sabedoria
Que eu ainda poderia  sentir pela vida amor e prazer
E na tua voz encontrei refúgio e bem mais alegria
Nas tuas mensagens o prazer pelo simples querer...

Mas te foste de mim... Assim como chegaste
Mas deixaste um grande aprendizado em minha vida
Por amor te aceitei e com amor me transformaste
E infeliz ou não, me livrei das tristezas e me fiz atrevida

E foi assim que na minha vida essa vida um dia chegou
Me transformando eu agora sei, para o melhor, ainda bem
De saudades ainda sinto o meu peito doer, é que acabou
Mas aqui encerrei o meu quinhão de dor e de prazer também

sábado, 5 de maio de 2012

FOI BEM MELHOR





Fica comigo, não me deixe assim
Te fizeste amigo, amante e parceiro
E te vais pondo em tudo um fim
Esquecendo de tudo, oh! meu escudeiro


Que farei para esquecer a tua voz
Tuas palavras amorosas ou profanas
Fizeste questão de me mostrar o nós
E queres esquecer tudo de forma leviana


Que fazer com as lembranças que me atordoam
Com cada toque relembrado por essa brisa
Essa tua ausência e teu silêncio só me magoam
Entristecendo cada vez mais a minha vida


Não terei nunca como fazer pra  esquecer
O tudo que representaste na minha história
Foste precioso demais pra eu querer
Apagar-te de vez da minha memória


Será que não pensas em mim por um momento
Nem que seja por um instante qualquer?
Foi tão bom compartilhar nossos sentimentos
Porém foi bem melhor me sentir tua mulher


Hoje, a solidão que me ronda quase me enlouquece
Ela vem pondo a prova todos os meus sentimentos
Mas eu sei que por tudo ainda me agradeces
Pois  por mim deixaste vir à tona teus sentimentos

TEU PERFUME





Nessa brisa suave que me acaricia
Sinto de leve teu perfume embriagador
Revejo nossos momentos de alegria
Sempre que nos entregávamos ao amor


Quantas vezes senti pelas noites silenciosas
Teus toques sempre lascivos a me inquietar
E nossas horas eram sempre tão ardorosas
Que me diz... Nada deveria entre nós mudar


Continuarei a sentir essa tua embriagues
Que entre nós parecia nunca iria ter fim
Mas veio o tempo e com ele minha insensatez
Que num lampejo acabou levando-o de mim


Depois de ti, eu nunca pensei ter noites assim
Sempre triste pela tua constante ausência
E nem mesmo consigo arrefecer em mim
O que o tempo não desfaz, nem por clemência


Agora, que pouco ou nada mais  me resta
De toda essa loucura que foi o nosso amor
E a vida talvez por piedade a mim empresta
O lenço do esquecimento pra eu olvidar teu amor


Mas eu jamais tentarei pois sei ser em vão
Pois nada consegue tirar de mim esse amor
É que completavas o que faltava ao meu coração
Mas te foste e eu fiquei aqui chorando a minha dor



CHEIA DE DESEJOS





O amanhecer estava um pouco triste
E eu fiquei a me perguntar por que seria? 
Eu sei que à muitas coisas o amor resiste
Menos a inclemência do tempo, sempre fria

 O nosso amor na primeira batalha sucumbiu
Não conseguiu se sobrepor as dificuldades
E em muito pouco tempo de mim você desistiu
Levando consigo minha chance de felicidades

O tempo me parece sempre tão aziago
E nesse desânimo me sinto asfixiando
Trago o corpo, o sorriso e o olhar marcados
Pela tua ausência que está quase me matando

Não consigo fechar os olhos sem que eu te veja
E nas frias madrugadas sempre estou a te sentir
E são nessas horas que minha alma mais te deseja
Sedenta de amor e o corpo, de volúpias a fremir

E nessa ânsia tão cheia de desejos
Ouço os teus sussurros tão cheios de amor
Entreabro os lábios esperando teus beijos
Já sentindo teus toques no meu ninho de amor


EMBRIAGADORA ESSÊNCIA





Hoje eu pensei muito em ti
E ontem chorei a tua ausência
É que nunca mais eu pude sentir
A tua embriagadora essência


Ah! se pudesses ver como estou
Tão mergulhada em tuas lembranças
Lembranças que em mim  ficou
E que ainda me dá esperanças


Esperanças de ainda te ver voltar
E ouvi-lo dizer que foi difícil sem mim
Sentir as tuas mãos ousadas a me tocar
E mergulharmos nessa loucura sem fim


Entre meus seios senti-lo repousar
Depois do cansaço que em ti se abater
Após senti-lo com avidez me amar
E ouvi-lo dizer que não dá pra me esquecer


Ah! como preciso te ouvir pronunciar
Meu nome com voluptuosa paixão
Sentir a tua boca sôfrega, a minha beijar
E ficarmos a nos amar até a exaustão


Quisera que no meu amanhã acontecesse
Dos meus lúbricos sonhos eu ver se realizando
Bastava que  de repente aqui aparecesses
Para esses momentos eu ver acontecendo 

ETERNO SEDUTOR



No dia em que eu voltar a sentir
Esse teu cheiro embriagador
Sem esgar voltarei a sorrir
Diante de ti meu eterno sedutor

Nesse dia beberei todo o teu amor
Exultando de extrema felicidade
Sentirei teu fremir enlouquecedor
E juntos vibraremos na morosidade

Terás meu corpo como teu reduto
Sem receios de o estar profanando
Nos amaremos como dois adultos
Que aprovam o que estão consumando

E juntos daremos vazão a esta paixão
Que no tempo quase me fez enlouquecer
E o que ditará o meu e o teu coração
Será o de nos realizarmos sem nada temer

E nem mesmo o céu em todo seu esplendor
Ofuscará esse brilho mesmo que fulgural
Pois o que encerra esse nosso amor
Pra mim nada na terra será maior ou igual


quinta-feira, 3 de maio de 2012

NÃO APRENDI

Ainda não aprendi a desistir
Pois qualquer coisa me lembra você
Não consigo a certas coisas resistir
É que em tudo  eu vejo teu doce querer


Mas eu inda não aprendi a lhe esquecer
Já que não me sais do meu pensamento
Infelizmente não me é permitido escolher
Se assim o fosse eu o teria a cada momento


Os dia estão passando e essa saudade
Me fala cada vez mais  forte desse amor
Mesmo sendo impossível busco-o pela cidade
Com a minha alma enlouquecida de dor


E nessa existência tão cheia de incertezas
Penso que não me preparei para lhe perder
Pois eu apenas aprendi a ver essas belezas
Quando a vida, através de você me fez conhecer


E até hoje ainda não aprendi a ouvir outro som
Que não sejam os muitos  produzidos por você
Nem tão pouco olvidei da tua voz a calidez e o tom
Que entrou em mim pra mais nunca eu esquecer


Talvez com o tempo eu por certo aprenderei
Não a te esquecer, mas apenas a me resignar
Que este amor que em mim ficou, novamente o terei
Todas as vezes que eu fechar os olhos e senti-lo a me amar

terça-feira, 1 de maio de 2012

UM SONHO DISTANTE




E hoje estando a flutuar em desejos
Me perco pelas sombras do que me deste
Anseio pelas madrugadas pelos teus beijos
E por cada carícia que em meu corpo fizeste

Tentei de uma maneira  quase sem igual
Te arrancar da minha vida de qualquer jeito
Mas percebei ser em vão e até mesmo anormal
Já que não consigo te tirar do meu peito

Hoje, em muitas vezes o sinto um sonho distante
Que mesmo desnorteada  ainda tento abraçar
E por mais que eu não queira vejo como é diferente
Quando entre duas pessoas algo precisa acabar

Meu desejo quase desgastado, já adormeceu
Na mansidão dessa minha inquietante espera
E por mais que queiras, ele resiste, não morreu
Como uma lembrança insólita dessa minha quimera

Agora, pela vida á fora eu finjo o que não sou
E é provável que também até finjas quem não és
De nós dois quem será que se considera ganhador
Se não sabes quem eu sou e eu não sei quem tu és?
 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios